terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Resultado do Brasil no PISA

A OCDE divulgou os resultados do PISA realizado em 2012. O Brasil, a despeito do aumento no investimento em educação (cerca de 24%), conseguiu melhorar apenas alguns pontos, mostrando que é preciso focar o investimento e estabelecer parâmetros claros de qualidade, coisas da gestão. Quem me conhece sabe que eu sempre disse que o problema numero 1 do Brasil é falta de gestão. É preciso adicionar uma camada de gestão pela qualidade nas escolas brasileiras, com metas claras, alcançáveis mas desafiadoras, com foco em habilidades específicas. Do contrário vamos continuar a expor nossa incompetência em educação.
Especialistas em educação destacam o que chamam de "mobilidade", isto é, filhos de pais com ensino superior desempenham melhores notas que os filhos de pais sem formação superior, denotando uma veia cultural nos resultados do exame.
Mas o exame revelou que o Brasil tem 75% de seus estudante no nível do semianalfabetismo educacional (eles tiraram notas muito baixas) ao passo que nos países lideres do ranking o contingente de estudantes com este perfil somam 23%. Estudantes com nível de proficiência elevada somam 12% nos países líderes do ranking enquanto no Brasil somam míseros 1% (0,08% em ciências). Estamos mal tanto na média quanto na distribuição das notas. O texto completo (em inglês) está no endereço:
http://www.oecd.org/pisa/keyfindings/PISA-2012-results-brazil.pdf
Postar um comentário